Utilize o seletor CSS para scripts do Selenium

Utilize o seletor CSS para scripts do Selenium

Verificar as funções dos aplicativos em execução na Web utilizando o conjunto de ferramentas que a Selenium disponibiliza para desenvolvedores e engenheiros pode ser um desafio.

Muitos encontram dificuldade em criar scripts para o Selenium, porém tudo se torna mais problemático quando é preciso encontrar elementos de página alteradas por backend ou alterações dinâmicas de bibliotecas JavaScript ou CSS.

Por isso, para resolver esses problemas corriqueiros, a New Relic Synthetics oferece ao usuário um monitor de navegação baseada em scripts do Selenium.

Mas mesmo com esse recurso do Synthetics ainda é preciso resolver as questões mais importantes do script, sua consistência, confiabilidade e legibilidade, além de torná-lo mais resiliente.

Seletor CSS

Embora o Selenium ofereça uma série de seletors, os mais utilizados pelos profissionais são o XPath e o CSS por conseguirem detectar elementos no DOM (Domain Object Model), interface de modelo visual de estruturas de páginas.

Apesar de algumas semelhanças, cada seletor tem seu próprio modo de operação que conferem vantagens ou desvantagens dependendo da natureza do projeto. Ainda que o XPath disponibilize mais recursos para o usuário que o CSS, eles são úteis dentro de contextos mais específicos.

A vantagem de utilizar o CSS é a legibilidade, acessibilidade e proeminência. Vale ressaltar o recurso disponível no Google Chrome para copiar seletores CSS de elementos e colar direto no script do Selenium.

Seletor CSS no Synthetics

Quando o usuário utiliza o seletor dentro Synthetics, ele fornece todo o caminho da árvore DOM detalhadamente. Por outro lado, não fornece dados para criar um contexto útil e é relativamente genérico.

Mas é possível realizar ajustes para que o seletor especifique com precisão, o quê o usuário está buscando e tornando os script mais resiliente para não se preocupar com as próximas atualizações de alteração na estrutura dos seus aplicativos na web.

Mesmo assim é importante criar um contexto útil e manter-se alinhado com a estratégia definida pela equipe de marketing dentro da página do aplicativo.

As quatro diretrizes para o script

Por mais competente que seja um profissional, é impossível imunizar os scripts do Selenium de alterações realizadas na estrutura da página do aplicativo. Porém, utilizando quatro diretrizes simples, o usuário será capaz de torná-los mais resilientes:

  • Atributos: seja o mais específico possível na hora de atribuir um elemento, se possível utilize o ID do elemento em vez de nome ou classe. ID é um identificador exclusivo dos elementos da página;
  • Contexto: quando colocar o seletor CSS próximo ao elemento, dê o máximo de contexto para facilitar a manutenção e depuração do seu script;
  • Tamanho: é importante manter os seletores pequenos e específicos utilizando classes fantasmas de CSS moderadamente;
  • Adversidade: se não for possível para o usuário manter os seletores pequenos, é aconselhável o máximo de contexto possível;

Com o Synthetics o usuário pode monitorar proativamente seus aplicativos na web utilizando o próprio Google Chrome para não perder tempo.

Além disso, também é possível utilizar o Google Chrome para executar os scripts gerados pelo New Relic Synthetics com visão geral no DOM.

Deixe uma resposta

Fechar Menu